Divulgação

Comandado pela dupla de diretores do aclamado filme Intocáveis (2011), Olivier Nakache e Eric Toledano, chega aos cinemas brasileiro dia 21 de dezembro a comédia francesa Assim é a Vida. Que segue Max (Jean-Pierre Bacri), um dono de uma empresa que organiza eventos, durante o dia de um casamento em que tudo precisa ser perfeito, porém imprevistos acontecem o tempo todo.

O dia de Max começa com um casal pedindo para que sua festa de casamento seja a mais simples que ele possa fazer, o que o deixa um pouco fora de si, pois junto desse pedido ainda recebe críticas sobre sua criatividade. O casal foge e Max segue para o castelo onde o casamento do dia acontecerá. Assim que chega lá, já precisa acabar com uma discussão entre dois membros da equipe, lidar com a dispensa equivocada de um garçom, devido ao corretor automático de seu celular e receber o noivo, que é um cliente muito exigente.

O dia passa e as coisas parecem que estão entrando nos eixos. O casamento começa e Max precisa "apagar incêndios" a toda hora para que o evento continue seguindo no ritmo desejado. Mas até o final da noite tudo dá errado e depois é consertado, fazendo com que Max fique a beira de um colapso nervoso.

Assim é a Vida é um filme que, ao contar sobre os bastidores de uma festa de casamento e suas eventuais desventuras e aventuras, pode ser visto como uma metáfora também para a própria vida, como sugere o título. Durante o filme todo vemos como Max faz de tudo para que o casamento dê certo como planejado, o que não acontece, mas dessa forma faz com que ele e sua equipe se adaptem às novas condições e ainda façam o melhor, dentro do possível. Por isso podemos fazer uma ligação com a vida de qualquer pessoa, pois todos nós planejamos coisas que não necessariamente são realizadas, e dessa forma precisamos nos adaptar para seguir em nossos objetivos da melhor forma possível.

Além dessa análise, esse filme traz ótimos personagens, com uma ótima química entre eles, e durante o filme acontece um desenvolvimento de alguns desses personagens de uma forma muito natural e bem-feita. O roteiro de Olivier Nakache e Eric Toledano também apresenta ótimos diálogos, ágeis e com um ótimo timing cômico. Assim é a Vida é uma comédia, mas sutil. A graça não vem de piadas, exatamente, mas sim do desenvolvimento dos acontecimentos e dos diálogos ligeiros e sarcásticos. Contudo esse longa também tem sua dose de drama, como a vida de Max, no geral.

A direção da dupla está muito boa e não deixa que o filme fique massante ou parado a qualquer momento, a fotografia é linda, a trilha sonora usa e abusa de músicas de casamento, mas de um jeito interessante e o elenco é muito competente.

De toda forma, esse é um filme dinâmico, onde acontece muita coisa e um pequeno espaço de tempo, assim como deve ser a organização de eventos na vida real. É um filme bem-humorado, com personagens que fogem do óbvio, e ainda traz diversas subtramas de assuntos atuais e válidos, e no final o espectador sairá da sessão com uma sensação boa, como se tivesse passado as últimas horas trabalhando com pessoas queridas.