Daniele Cotrim / Allmanaque

Já se passaram 10 anos desde a última vez que o cantor e compositor canadense Bryan Adams passou pelo Brasil, inclusive tendo seus shows sempre lotados. Adams colocou o Brasil de volta nos seus planos como parte da sua nova turnê Get Up, que inclui alguns estados de brasileiro.

Na noite desta quinta-feira, 27 de abril, no palco do Metropolitan, Barra da Tijuca, os cariocas tiveram a chance de conferir o astro em mais um show esbanjando talento, simpatia e vitalidade, e o público respondeu à altura, se mostrando empolgados ao prestigiarem o número do artista.

O interesse do show estava em apresentar algumas músicas do álbum Get Up, lançado em 2015, bastante elogiado pela crítica e que confirma a sustentabilidade do cantor nas paradas há tantos anos. Mas claro, o show foi equilibrado com músicas novas, menos recentes ou antigas "songs very, very, very old", brincava o músico, num de seus vários momentos de bom humor ao preparar o público para o que estava programado.

O público realmente se mostrou empolgado, vibrando e cantando todas as canções com o músico, mas como esperado, a emoção subiu nos grandes clássicos e hits, como HeavenPlease Forgive MeKids Wanna Rock,Summer of '69SomebodyCuts Like a KnifeAll for Love,Straight From the Heart e as imortalizadas no cinema Have You Ever Really Loved a Woman? e It's Only Love(Everything I do) I Do It for You.

Bryan Adams e sua banda fizeram bonito, com um show equilibrado e sempre mantendo a energia inicial. Sua voz característica se mostra mais potente do que nunca, e o guitarrista Keith Scott vivia quase roubando a atenção com seus riffs poderosos e muita energia. Os jogos de luzes e interatividade com os painéis luminosos estavam sempre eficientes e adequados para aumentar a intensidade do espetáculo. No fim, após a saída da banda, o cantor voltou e sozinho ainda levou algumas canções.

Ao final, a plateia matou a saudade do astro que recompensou seu público entregando um ótimo e marcante trabalho. Sempre em boa interação, o cantor brincou bastante e deixou claro que também sentia falta e estava devendo um retorno a este público tão fiel. Que não demore tanto da próxima vez, pois certamente quem presenciou este dia está pronto para mais uma dose.