Júlia Queiroga / Allmanaque

Julia Tolezano da Veiga Faria, mais conhecida como Jout Jout, dona do canal JoutJout Prazer, nasceu em Niterói, Rio de Janeiro. Jornalista e youtuber, começou a gravar vídeos em 2014 e hoje possui mais de 2 milhões de inscritos. Ficou bastante conhecida nos veículos de comunicação após falar sobre relacionamentos abusivos vídeo denominado Não Tira o Batom Vermelho.

No ano de 2016 escreveu um livro chamado Tá Todo Mundo Mal: O Livro das Crises, publicado pela editora Companhia das Letras, falando sobre crises emocionais. Aquelas em que não sabemos o que fazer ou que colocamos em dúvida toda e qualquer ação que tenhamos tomado até então. De um jeito bastante simples e até um pouco cômico, Jout Jout conta alguns momentos e situações em que tenha passado por uma crise.

A leitura do livro é bastante simples e, sem maiores complicações, é fácil imaginar a situação, parece que ela retratou algumas situações que são comuns à todos, por exemplo, questionar se o curso da universidade escolhido foi uma boa. Ela ainda faz algumas reflexões e questionamentos como o por que a maior parte das meninas, assim que menstruam, são levadas a tomar anticoncepcional sem serem informadas dos malefícios.

Para quem conhece os vídeos de Jout Jout, ler seu livro só mostra o quão expressiva ela é, porque você lê imaginando ela contando a história. A impressão é estar vendo um de seus vídeos ou conversando com ela sentada no sofá de sua casa. Por serem várias histórias diferentes não tem como ficar preso em algo e tudo flui bem.

Outra impressão é de estar vendo o desenrolar de como as coisas funcionam pelos olhos dela. A diagramação, a paleta de cores e a tipografia só mostram o quão marcante e simples um livro pode ser. Além de Jout Jout e sua expressividade temos Caio Franco, produtor dos vídeos do canal e namorado, na época, dando sua opinião no prefácio do livro e é bastante interessante ler sobre a visão dele sobre esse resultado de todo o esforço dela para a construção desse livro que gerou uma crise também. O que é bastante curioso como uma crise gera outra e acaba gerando mudança. Não é mais um produto de um youtuber, é maior que isso.

"Para cada semana em que eu não sabia sobre o que escrever, um novo livro escrito por um youtuber era lançado." (JOUT JOUT, p. 193, 2016)