Reprodução

Liga da Justiça, a mais nova produção de Zack Snyder (O Homem de Aço) entra em circuito nacional nesta quinta (16). O filme conta como Bruce Wayne (Ben Affleck) e Diana Prince (Gal Gadot) se juntam para formar um time de heróis, inspirados no altruísmo do falecido Superman, para salvar o mundo de um inimigo maior que foi despertado pelo sentimento de insegurança e medo causados pela dependência, na qual a população vivia, do Superman. O time composto pelos dois, pelo Aquaman (Jason Momoa), Flash (Ezra Miller) e Cyborg (Ray Fisher) entram então na luta em defesa dos homens.

A direção lembra muito o estilo do filme Batman vs Superman, porém foram adicionados mais efeitos especiais, o que causa uma sensação de estarmos lendo uma HQ. Todos os efeitos de câmera lenta, os diversos núcleos e a passagem entre os personagens sem uma deixa, tudo lembra uma história em quadrinho, o que se torna uma proposta bem interessante. As piadas têm sempre uma conexão com outra história, ou filme, e o longa tem muitas cenas com indiretas. A trilha sonora, por sua vez, vem acompanhada dos clássicos temas de super-heróis e batalhas que vemos normalmente e causa, como sempre, um sentimento de ansiedade e admiração.

Quanto às atuações, o elenco fez um bom trabalho, com destaque para Gal Gadot, que nos traz uma Mulher-Maravilha sempre esperançosa no homem e nos causa tanta admiração e espanto; e Ezra Miller, que fez um ótimo Flash carismático, acompanhado sempre de um ar de adolescente hiperativo e cômico.

Liga da Justiça é muito bom, divertido e leve de assistir, com certeza vai alcançar a reação esperada do público e talvez até surpreender um pouco com a trama e as cenas pós-créditos que foram adicionadas. Vale a pena.