Divulgação

A mais nova obra de Joe WrightO Destino de Uma Nação, entra em circuito nacional no dia 11 de janeiro e conta a história desde o momento em que Churchill (Gary Oldman) assumiu o cargo de Primeiro-Ministro na Inglaterra e se recusou a fazer um acordo de paz com Hitler, até o sucesso da Operação Dínamo, a qual salte 300 mil soldados que estavam muito próximos da morte na praia de Dunkirk.

Tudo no filme está excelente. A trilha sonora, composta por Dario Marianelli (Anna Karenina), está emocionante e combina perfeitamente com o filme que trata de momentos tão decisivos e conflituosos. O roteiro de Anthony McCarten (A Teoria de Tudo) com certeza será, mais uma vez, premiado, a linearidade é incrível e o enredo é intenso, mas sem deixar de ser divertido de assistir, além da enorme pegada histórico-política que é impossível de não existir. Anthony conseguiu formar mais uma vez um roteiro maravilhoso que permite o espectador imergir completamente na história e aprender mais sobre tal momento de tanta disputa mundial. A direção também não deixa a desejar, Wright nos traz cenas de grande tensão acompanhadas de enquadramentos e closes incríveis, o que só nos permite sentir mais e mais. Espetacular.

O elenco é igualmente maravilhoso, Gary Oldman representou Winston Churchill de forma inimaginável, superou expectativas e deu um show, ele realmente merece um óscar dessa vez. O personagem, apesar de assustadoramente crítico, inteligente e rejeitado é igualmente persistente e cômico. Não é de se surpreender ouvir risadas durante o filme. Lily James (Cinderela) tem uma atuação muito singela, porém boa, mas nada muito diferente do que já vimos. Kristin Scott (O Paciente Inglês) também fez um trabalho maravilhoso representando a mulher forte e companheira que foi Clementine Churchill. Realmente o elenco não deixou a desejar.

Por fim, O Destino de Uma Nação realmente cheira a Óscar e vale mais do que a pena ser assistido. É um filme histórico, político e, apesar de toda a seriedade e importância do assunto tratado, cômico. Esse merece um espacinho na fila de preferências.