Getty

Processo teve início em agosto do ano passado
 
A  produtora do grupo inglês de rock alternativo RadioheadWarner/Chappell, desmentiu uma declaração de plágio entre as canções Creep, dos ingleses, e Get Free, da cantora estadunidense Lana Del Rey, feita em agosto do ano passado. No Twitter, Del Rey comentou sobre a acusação que estava sofrendo. "É verdade sobre a ação judicial! No entanto, eu sei que minha música não foi inspirada em Creep. Radiohead sente que foi e quer 100% dos direitos da música. Eu ofereci 40% pelo nos últimos meses, mas eles só querem 100. Seus advogados foram taxativos, então vamos lidar com isso no tribunal", escreveu no início da semana.

Ao esclarecer o caso, a Warner/Chappell confirmou sobre a ação e deixou claro outros pormenores. "Como produtora do Radiohead, afirmamos que é verdade que estamos discutindo desde agosto do ano passado com os representantes de Lana Del Rey. Está claro que os versos de Get Free contém elementos musicais encontrados na canção Creep. E por isso, pedimos que isso seja reconhecido a favor de todos os escritores da música do Radiohead. Para definir o caso, nenhum processo foi emitido e o Radiohead não disse que 'só aceitariam 100% dos direitos de Get Free", escreveu.

No entanto, o Radiohead também foi processado pelos compositores Albert Hammond e Mike Hazlewood sobre a semelhança de Creep com a canção The Air That I Breathe, do The Hollies. Como resultado, Hammond e Hazlewood estão agora listados como co-autores da música do grupo inglês.

Em março deste ano, Lana Del Rey virá ao Brasil como integrante do terceiro e último dia do Lollapalooza. Na ocasião, a apresentação focará em Lust for Life, o quinto e mais recente trabalho de estúdio da cantora, lançado em julho do ano passado. No mesmo dia, bandas como The KillersWiz Khalifa e Liam Gallagher também subirão ao palco do evento.